Fernando Nobre

Presidenciais 2016 - Comentário na RTP3 - 07Out2015 11:46:43

Caros Amigos,

Deixo-vos aqui o comentário que fiz ontem no programa 360º da RTP3 (a partir do minuto 28:25) sobre as próximas eleições presidenciais.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/presidenciais-2016-comentario-na-rtp3-36196

Crise Migratória - Comentário na SIC Notícias - 16Set2015 14:39:26

Convido-vos a ver aqui o meu comentário na SIC Notícias, no passado dia 11 de setembro, sobre a crise migratória que está a afetar a Europa.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/crise-migratoria-comentario-na-sic-35875

Em nome da Europa, de África e do Médio Oriente, acuso! - 28Ago2015 18:11:58

A imigração em massa em direção à Europa ainda agora «vai no adro». E é bom precisar que apenas 10% da população em fuga de África e do Médio Oriente consegue chegar ao Mediterrâneo. Os restantes 90% tornam-se ou deslocados nos seus próprios países (IDP) ou refugiados nos países vizinhos, eles próprios incapazes de absorver todas essas famílias em debandada.
Quais são as causas profundas destes êxodos? Como controlá-los e transformá-los de maior desafio a curto prazo para a Europa numa oportunidade excecional de acabar e compensar os terríveis erros que nós, os «ocidentais», como principais responsáveis, temos vindo a cometer nas últimas décadas?

 

Caros Amigos,

Convido-vos a ler aqui o artigo completo publicado no blog da AMI, no qual reitero e reforço a minha opinião sobre o drama das migrações que assola a Europa.

Já não podemos fazer de conta que não vemos, pois corremos o risco de um dia sermos todos acusado de crime por não assistência a povos em risco e até mesmo a planeta em perigo!

 

 



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/em-nome-da-europa-de-africa-e-do-medio-35789

Migrações - Comentário na TVI24 - 11Ago2015 16:15:24

Caros Amigos,

Deixo-vos aqui o comentário que fiz no Jornal das 21h na TVI24 (a partir do minuto 29), no passado domingo sobre as migrações para a Europa, que se revelaram uma verdadeira tragédia humanitária.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/migracoes-comentario-na-tvi24-35515

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS - SUCESSOS, RETROCESSOS E DESAFIOS - 20Mai2015 09:41:43

Caros Amigos,

Partilho aqui mais uma crónica publicada na Visão Solidária, desta vez dedicada à temática dos Direitos Humanos, designadamente "os sucessos, os insucessos, retrocessos, desafios, assim como as esperanças e ameaças que sobre a matéria dos Direitos Humanos foram observadas no Mundo e que, em certa medida, ainda condicionam partes significativas da população mundial."

Ler mais: http://visao.sapo.pt/declaracao-universal-dos-direitos-humanos-sucessos-retrocessos-e-desafios=f820149#ixzz3afN3s6nQ



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/declaracao-universal-dos-direitos-35309

Sou daqueles que entendem que vale a pena realizar sonhos e utopias - 09Mar2015 09:45:24

Caros Amigos,

Convido-vos a ler aqui a entrevista que dei ao portal VER sobre o 30.º aniversário da AMI e o futuro da instituição.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/sou-daqueles-que-entendem-que-vale-a-34635

O Valor da Vida Humana - 20Jan2015 22:20:39

Caros Amigos, 

"Escrever sobre o valor da vida humana é mergulhar num abismo de absoluta relatividade. Na verdade umas vidas "valem" muito enquanto outras não valem absolutamente nada, como temos observado ad nauseum."

Estas palavras foram o ponto de partida para o artigo de opinião publicado no Jornal I, que pode ser lido aqui e que agora partilho convosco.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/o-valor-da-vida-humana-34349

Haja Esperança! - 30Dez2014 13:57:03

Queridos Amigos,

Numa altura em que mais um ano está prestes a terminar, deixo-vos aqui mais uma crónica publicada na Visão Solidária, com os votos de um novo ano com muita esperança, amor, paz, tolerância, cidadania e fraternidade.




Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/haja-esperanca-34284

30.º Aniversário da AMI - 05Dez2014 17:09:54

Queridos Amigos,

Nesta data tão especial para mim e para a AMI, gostaria de partilhar convosco o meu sentimento de orgulho e carinho por todos os que me acompanharam nesta fantástica jornada de três décadas.

Remeto, por isso, aqui, para o artigo do jornal i que assinala a efeméride.

Obrigado.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/30-o-aniversario-da-ami-33869

Até quando vamos fingir que não sabemos? - 27Out2014 09:50:48

Caros Amigos,

Partilho convosco mais um artigo de opinião publicado na Visão Solidária.

Pode ser lido aqui



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/ate-quando-vamos-fingir-que-nao-sabemos-33620

Agenda Pós-2015: A imperiosa participação da Sociedade Civil - 26Ago2014 11:27:45

Caros Amigos,

 

Na véspera de participar na 65.ª edição da conferência do Departamento de Informação Pública da ONU, desta vez, subordinada ao tema da agenda pós-2015, em particular, ao papel da Sociedade Civil na definição dessa agenda, partilho aqui mais uma crónica de opinião publicada na Visão Solidária.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/agenda-pos-2015-a-imperiosa-33503

Grito e choro por Gaza e por Israel - 21Jul2014 22:08:19

Um texto que escrevi há anos, aqui mesmo neste blog, e que está dolorosamente atual...
 

Há momentos em que a nossa consciência nos impede, perante acontecimentos trágicos, de ficarmos silenciosos porque ao não reagirmos estamos a ser cúmplices dos mesmos por concordância, omissão ou cobardia. 

O que está a acontecer entre Gaza e Israel é um desses momentos. É intolerável, é inaceitável e é execrável a chacina que o governo de Israel e as suas poderosíssimas forças armadas estão a executar em Gaza a pretexto do lançamento de roquetes por parte dos resistentes (?terroristas?) do movimento Hamas.

 

Importa neste preciso momento refrescar algumas mentes ignorantes ou, muito pior, cínicas e distorcidas:

- Os jovens palestinianos, que são semitas ao mesmo título que os judeus esfaraditas (e não os askenazes que descendem dos kazares, povo do Cáucaso), que desesperados e humilhados atuam e reagem hoje em Gaza são os netos daqueles que fugiram espavoridos, do que é hoje Israel, quando o então movimento ?terrorista? Irgoun, liderado pelo seu chefe Menahem Beguin, futuro primeiro ministro e prémio Nobel da Paz, chacinou à arma branca durante uma noite inteira todos os habitantes da aldeia palestiniana de Deir Hiassin: cerca de trezentas pessoas. Esse ato de verdadeiro terror, praticado fria e conscientemente, não pode ser apagado dos Arquivos Históricos da Humanidade (da mesma maneira que não podem ser apagados dos mesmos Arquivos os atos genocidários perpetrados pelos nazis no Gueto de Varsóvia e nos campos de extermínio), horrorizou o próprio Ben Gourion mas foi o ato hediondo que provocou a fuga em massa de dezenas e dezenas de milhares de palestinianos para Gaza e a Cisjordânia possibilitando, entre outros fatores, a constituição do Estado de Israel.


- Alguns, ou muitos, desses massacrados de hoje descendem de judeus e cristãos que se islamisaram há séculos durante a ocupação milenar islâmica da Palestina. Não foram eles os responsáveis pelos massacres históricos e repetitivos dos judeus na Europa, que conheceram o seu apogeu com os nazis: fomos nós os europeus que o fizemos ou permitimos, por concordância, omissão ou cobardia! Mas são eles que há 60 anos pagam os nossos erros e nós, a concordante, omissa e cobarde Europa e os seus fracos dirigentes assobiam para o ar e fingem que não têm nada a ver com essa tragédia, desenvolvendo até à náusea os mesmos discursos de sempre, de culpabilização exclusiva dos palestinianos e do Hamas ?terrorista? que foi eleito democraticamente mas de imediato ostracizado por essa Europa sem princípios e acéfala, porque sem memória, que tinha exigido as eleições democráticas para depois as rejeitar por os resultados não lhe convirem. Mas que democracia é essa, defendida e apregoada por nós europeus?


- Foi o governo de Israel que, ao mergulhar no desespero e no ódio milhões de palestinianos (privados de água, luz, alimentos, trabalho, segurança, dignidade e esperança ), os pôs do lado do Hamas, movimento que ele incentivou, para não dizer criou, com o intuito de enfraquecer na altura o movimento FATAH de Yasser Arafat. Como inúmeras vezes na História, o feitiço virou-se contra o feiticeiro, como também aconteceu recentemente no Afeganistão.


- Estamos a assistir a um combate de David (os palestinianos com os seus roquetes, armas ligeiras e fundas com pedras...) contra Golias (os israelitas com os seus mísseis teleguiados, aviões, tanques e se necessário...a arma atómica!).


- Estranha guerra esta em que o ?agressor?, os palestinianos, têm 100 vezes mais baixas em mortos e feridos do que os ?agredidos?. Nunca antes visto nos anais militares!


- Hoje Gaza, com metade a um terço da superfície do Algarve e um milhão e meio de habitantes, é uma enorme prisão. Honra seja feita aos ?heróis? que bombardeiam com meios ultra-sofisticados uma prisão praticamente desarmada (onde estão os aviões e tanques palestinianos?) e sem fuga possível, à semelhança do que faziam os nazis com os judeus fechados no Gueto de Varsóvia!


- Como pode um povo que tanto sofreu, o judeu do qual temos todos pelo menos uma gota de sangue (eu tenho um antepassado Jeremias!), estar a fazer o mesmo a um outro povo semita seu irmão? O governo israelita, por conveniências políticas diversas (eleições em breve...), é hoje de facto o governo mais anti-semita à superfície da terra!


- Onde andam o Sr. Blair, o fantasma do Quarteto Mudo, o Comissário das Nações Unidas para o Diálogo Inter-religioso e os Prémios Nobel da Paz, nomeadamente Elie Wiesel e Shimon Perez? Gostaria de os ouvir! Ergam as vozes por favor! Porque ou é agora ou nunca!


- Honra aos milhares de israelitas que se manifestam na rua em Israel para que se ponha um fim ao massacre. Não estão só a dignificar o seu povo, mas estão a permitir que se mantenha uma janela aberta para o diálogo, imprescindível de retomar como único caminho capaz de construir o entendimento e levar à Paz!


- Honra aos milhares de jovens israelitas que preferem ir para as prisões do que servir num exército de ocupação e opressão. São eles, como os referidos no ponto anterior, que notabilizam a sabedoria e o humanismo do povo judeu e demonstram mais uma vez a coragem dos judeus zelotas de Massada e os resistentes judeus do Gueto de Varsóvia!

Vergonha para todos aqueles que, entre nós, se calam por cobardia ou por omissão. Acuso-os de não assistência a um povo em perigo! Não tenham medo: os espíritos livres são eternos!

 

É chegado o tempo dos Seres Humanos de Boa Vontade de Israel e da Palestina fazerem calar os seus falcões, se sentarem à mesa e, com equidade, encontrarem uma solução. Ela existe! Mais tarde ou mais cedo terá que ser implementada ou vamos todos direito ao Caos: já estivemos bem mais longe do período das Trevas e do Apocalipse.

É chegado o tempo de dizer BASTA! Este é o meu grito por Gaza e por Israel (conheço ambos): quero, exijo vê-los viver como irmãos que são.
 



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/grito-e-choro-por-gaza-e-por-israel-33108

É urgente falar de Paz! - 16Jul2014 11:33:00

Caros Amigos,

 

Deixo-vos aqui, mais um artigo de opinião publicado na Visão Solidária.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/e-urgente-falar-de-paz-32774

Níger: Um país agrilhoado por uma demografia galopante - 11Jun2014 20:29:09

Convido-vos a ler aqui, caros Amigos, mais uma crónica publicada na Visão Solidária.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/niger-um-pais-agrilhoado-por-uma-32713

Níger - 26Mai2014 14:35:48

Caros Amigos,

 

Partilho este artigo http://www.theguardian.com/global-development/poverty-matters/2014/mar/17/niger-food-crisis-scheme-commune-de-convergence sobre a crise alimentar no Níger, poucos dias depois de ter regressado desse país, cuja situação me impressionou, apesar de todos os flagelos que já presenciei. Como ajudar um país com o maior índice de crescimento demográfico do mundo (3,9%/ano), no qual todos os anos, entram 500.000 crianças para o ensino primário, em que a escravatura é uma condição socialmente aceitável, embora proibida na Constituição, e que ocupava o 186º lugar no Índice de Desenvolvimento Humano de 2013? Costumo dizer que não há ?obstáculo inultrapassável, montanha inacessível nem fortaleza inexpugnável?, mas estes  fatores tornam a definição de uma intervenção humanitária um pouco mais difícil?



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/32481.html

Deixemo-nos inspirar... Por palavras ou por atos? - 07Abr2014 10:19:10

Caros Amigos,

 

no Dia Mundial da Saúde, partilho, mais uma vez, convosco, algumas das minhas preocupações sobre dois temas intrinsecamente ligados aos Objetivos do Milénio, nomeadamente a fome e a saúde, convidando-vos a ler aqui mais uma crónica publicada na Visão Solidária e a refletir sobre a importância de pugnarmos por ações concretas na prossecução de resultados visivelmente melhores.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/deixemo-nos-inspirar-por-palavras-ou-32106

As Migrações como grande oportunidade para a Paz - 28Fev2014 15:51:52

Deixo-vos, aqui, caros Amigos, uma nova crónica publicada na Visão Solidária.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/as-migracoes-como-grande-oportunidade-31902

Acabar com a Pobreza? - 30Jan2014 12:06:22

Caros Amigos,

 

convido-vos a ler aqui, mais uma crónica publicada na Visão Solidária.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/acabar-com-a-pobreza-31707


Eusébio ? uma singela recordação - 09Jan2014 15:43:50

Em 1989, durante a visita de Estado do então Primeiro-ministro, Prof. Aníbal Cavaco Silva, a Moçambique, estive pela primeira vez com Eusébio e Coluna. Integrávamos a comitiva. No dia de inauguração da Feira do Livro Português em Maputo, encontrámo-nos no passeio em frente ao Hotel Polana, sem transporte. Partilhámos um táxi. Durante o trajeto, foi possível verificar nestas duas personalidades, pessoas de grande valia humana, humildade, simplicidade e sensibilidade, apanágio dos homens grandes. Já eram figuras reconhecidas internacionalmente e eu era apenas um jovem médico integrado na comitiva de Estado porque a AMI tinha, na altura, missões na região norte de Moçambique, em Nampula.

 

Nunca mais revi Coluna nem Eusébio. No entanto, após essa viagem, recebi uma fotografia do Eusébio, autografada. A este Homem, que representou e representa ainda, na sua arte, o Futebol, um dos expoentes de Portugal, a minha singela homenagem e gratidão.

 



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/31103.html

Ser ou Ter? - 23Dez2013 22:26:19

Caros Amigos,

 

Porque os tempos difíceis que as populações e o mundo vivem, fruto de "lideranças" insensíveis, corruptas e gananciosas, que ainda não entenderam quanto o Ser é infinitamente muito mais importante e construtivo do que o estéril Ter, que tudo corrompe, deixo-vos aqui este texto que já tiveram oportunidade de ler neste blogue e que foi publicado agora na Visão Solidária.

 

Aproveito, ainda, para vos desejar um Feliz Natal e um 2014 determinado  e tenaz pela construção de um Mundo mais justo e harmonioso.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/30933.html

NELSON MANDELA - 09Dez2013 16:21:28

O comentário que fiz no Jornal da Uma da TVI, no passado dia 6 de dezembro, sobre o desaparecimento de um homem que considero ter sido uma reserva moral e que continua a ser uma inspiração para todos aqueles que procuram contribuir para a criação de um futuro diferente e melhor, pode ser visto aqui, a partir do minuto 23m35s.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/30678.html

Um Outro Mundo é Possível... - 02Dez2013 10:55:01

Convido-vos a ler aqui, caros amigos, uma nova crónica publicada na Visão Solidária.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/30231.html

Alterações climáticas e as crises humanitárias iminentes! - 20Nov2013 14:28:34

No dia da partida de uma equipa da AMI para as Filipinas, onde se irá juntar à equipa que está no terreno desde o dia 12 de novembro a prestar assistência à população afetada pelo Tufão Haiyan ou Yolanda na Ilha de Leyte, e perante mais um impasse na Conferência do Clima em Varsóvia (como já tinha acontecido na cimeira Rio+20, onde estive presente), apesar dos discursos e apelos emocionados dos delegados das Filipinas, tomo a liberdade de publicar um texto que escrevi para o editorial da revista AMINotícias (n.º 43) em 2007 e que, infelizmente, continua muito atual.

 

Desde a Cimeira do Rio em 1992, sobre alterações climáticas e o subsequente Protocolo de Quioto, que os EUA e a China nunca ratificaram, forçoso é constatar que pouco ou nada se fez no que diz respeito às causas responsáveis pelas alterações climáticas do nosso planeta.

O que aconteceu desde então, pese embora a urgência das respostas perante as alterações constatadas (os inquietantes ?efeito de estufa? e ?aquecimento global?) bem como a elevada previsibilidade das suas tremendas consequências, consubstanciou-se sobretudo, e isto foi muito positivo independentemente dos responsáveis políticos globais, na esclarecida e decisiva tomada de consciência do problema por parte da emergente Cidadania Global. Como consequência dessa metamorfose cívica, ocorreram umas parcas, diminutas e tímidas medidas de contenção por parte de alguns governos e da União Europeia. Mesmo estes, não souberam estar à altura das suas responsabilidades ao não reagirem e atuarem com a determinação exigida a curto e médio prazo, remetendo as aplicações concretas dos objetivos medíocres anunciados para prazos dilatados ou até mesmo para as calendas gregas.

E assim, no pântano da indecisão e incompetência, já se passaram 15 anos! Nestes 15 anos, poderíamos e deveríamos ter sido muito mais ambiciosos e audaciosos na poupança de matérias-primas através da reciclagem, na substituição dos hidrocarbonetos (do petróleo, do carvão e do gás como fontes energéticas absolutas) e na consequente diminuição das emissões de CO2.

Já então tínhamos as capacidades tecnológicas para o fazer! Faltou, repito, a vontade e a determinação políticas, assim como a sensibilidade humanística por parte do imenso poderio do ?complexo petroquímico? que não quis, e continua a não querer até hoje, prescindir de uma parte dos seus fáceis e faraónicos lucros obtidos a partir da exploração das jazidas de matérias fósseis, quase sempre sem as justas contrapartidas de bem-estar para as populações dos países ?produtores?. Pelo contrário, veja-se a miséria oferecida aos nativos, do Médio Oriente à costa ocidental de África, como contrapartida da exploração do ouro negro. Faltou igualmente, por parte da sociedade civil organizada, e aqui fica o mea culpa, uma sensibilização adequada e sustentada junto das sociedades dos países mais ricos no sentido da contenção do seu consumismo de modo a contribuírem para um desenvolvimento equitativo e sustentado global do nosso planeta.

Em vez de prevenir, preferimos remediar! Eis-nos agora perante a iminência de catástrofes cataclísmicas provocadas pelo aquecimento global, tais como:

  • derretimento dos glaciares polares, da Gronelândia e dos picos glaciares onde tínhamos as maiores reservas de água doce do planeta (em breve, por exemplo, já não haverá neve no cume do Kilimanjaro...);
  • catástrofes naturais, tais como secas, inundações, tufões, ciclones e furacões (um acréscimo de 30% em 2007 comparativamente a 2006!);
  • aumento da fome devido às repercussões que as alterações climáticas terão nas colheitas;
  • fluxos de refugiados e deslocados climáticos e guerras pelo controlo dos recursos hídricos;
  • subida do nível da água dos mares e oceanos com o desaparecimento já previsto e anunciado de ilhas (no Pacífico e no Índico) e de significativas regiões das orlas costeiras em todos os continentes, incluindo na Europa (ex: região da Camarga, em França) onde já se começa a pensar, como medida preventiva, na construção de diques como os existentes na Holanda;
  • ressurgimento de doenças tropicais, tais como a malária, o dengue e a febre amarela, nomeadamente no Sul da Europa (e por isso, em Portugal também) devido à expansão das áreas propícias a insetos vetores (mosquitos...);

 

Tais consequências são já consideradas irreversíveis, faça-se o que se fizer hoje, para os próximos 25 a 30 anos! Já amanhã! Tal foi assumido no relatório anual de 2007 do International Institute for Strategic Studies que refere que essas alterações poderão provocar conflitos internacionais ?equivalentes a uma guerra nuclear? e também pelos delegados do Grupo Intergovernamental de Peritos sobre a Evolução do Clima. Por isso, as Nações Unidas estão a prever necessitar um montante adicional de 4 mil milhões de USD no seu orçamento, sobretudo para reagir às crises humanitárias climáticas em 2008...

 

Será preciso mais para acordarmos todos? Ou será que já escolhemos um futuro autofágico e suicida? De que estamos à espera? De mais discursos e mais cimeiras como a que decorreu em Bali, na Indonésia, que juntou cerca de 13 mil pessoas e 190 países, com muita retórica e modestos e dececionantes objetivos práticos?

Em nome da humanidade, de todos nós, dos nossos filhos e netos É PRECISO ATUARMOS JÁ, mesmo tendo em conta a irreversibilidade próxima de algumas funestas consequências, resultado da nossa total cegueira das últimas duas a três décadas.  O nosso Planeta já não aguenta e não tolera mais os nossos desmandos globais. Não temos sabido escutar e interpretar os muitos sinais anunciadores de mudanças e, por isso mesmo, não soubemos ainda adaptar-nos corretamente aos novos tempos e às suas prementes exigências; temos sido péssimos gestores do nosso bem-estar futuro. Mais levianos e incompetentes é difícil. Somos todos responsáveis da não assistência ao nosso planeta em perigo! É, pois, já, uma questão de vida ou de morte! Mais vale um acordar violento do que os cantos de sereia com que alguns irresponsáveis e incompetentes gananciosos globais nos querem adormecer, levando-nos ao suicídio coletivo.

A AMI, como gotinha de água que é, está a atuar e prepara-se para o que aí vem. Está a atuar em Portugal e no Mundo. Como? Aumentando e reforçando as suas iniciativas de reciclagem (RX, consumíveis informáticos, telemóveis, óleos alimentares...), iniciadas há 12 anos, desafiando empresas e cidadãos para a compensação das suas emissões de CO2 através da plantação de árvores autóctones (Projeto Ecoética); alargando a sua rede de apoio social em Portugal e atuando em mais de 45 países de todos os continentes, tentando criar, com as nossas equipas e os nossos parceiros locais, as condições de desenvolvimento sustentáveis para as suas populações, tendo sempre em mente o nosso futuro global coletivo.

Estamos também a preparar-nos para o que pensamos ser, desde já, inevitável: tragédias climáticas e fluxos migratórios massivos. Como? Alargando a nossa rede de contactos globais, criando uma rede social de apoio forte e alargada em Portugal e reforçando as nossas capacidades humanas, logísticas e financeiras para que nos permitam atuar sempre que necessário e possível...

Ao tentarmos antecipar-nos às crises, prevendo-as ?tanto quanto humanamente é possível fazê-lo?, e ao tentarmos adaptar-nos às mudanças já inevitáveis, pretendemos, só e apenas, dar o nosso contributo positivo. É a nossa gota de água na construção da Paz e da Harmonia globais. É apenas uma gotinha, mas dela não prescindimos, em nosso nome e em nome dos nossos filhos e netos!

Com todos vós, estou certo, vamos conseguir!



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/30105.html

Erradicação da Pobreza:Tudo parece impossível até ser feito... - 17Out2013 11:45:11

No dia internacional para a erradicação da pobreza, deixo-vos aqui, mais um artigo de opinião publicado na Visão Solidária.



Fonte: http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/29777.html

Regista-te

Regista-te e participa neste projecto Basta inserir o email e começares a tua participação. Boas navegações pela Lusofonia


Email:
Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Site Oficial

logo_mil.jpg

Membros Klub
Jornal
Sondagens
O que pesou mais na sua adesão ao MIL?
A concordância com a nossa Declaração de Princípios e Objectivos.
O mau estado da Lusofonia
Outras razões
Mil...

nova-aguia

lusopoemas

as-artes

fausto

agostinhodasilva

che

poesia

magalhaes

gov

avkd
...e Um

poemas

koisas

afmach

raspinja

flavio

rodinha26

teoriadoscalhaus
Galeria







Procura
©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional